Aliança no livro de Deuteronômio

Sabemos que na Bíblia, há uma diversidade de exemplos de alianças, como exemplo, entre dois homens, como nos casos de Abraão com Abimeleque, Jacó firmando um acordo com seu tio (Gn 21.21-34; 31.44-54), outro exemplo é do rei Davi com Jonatas filho de Saul. Analisando os vários tipos de alianças encontradas nas Escrituras Sagradas, surgem características interessantes, que nos mostra o quão importante era este ato entre duas partes. O amor de Deus é manifestado de uma forma especial, e para provar, Ele tomou iniciativa em firmar um acordo com Noé, com Abraão, com Isaque, com Jacó, com o povo de Israel, e em nossos dias com a Igreja através da Nova Aliança.
Em hebraico, a palavra aliança se chama Berith e em grego Diatheque, se olharmos para o antigo alfabeto hebraico/semítico, baseado em pictogramas, onde um símbolo representava uma letra, vemos um significado muito mais profundo, aludindo ao sacrifício de Jesus na Cruz. Na língua portuguesa o significado deste termo é: (pacto ou tratado entre indivíduos, partidos, povos ou governos para determinada finalidade, união, ligação pelo matrimônio). Em Deuteronômio este termo, aparece 26 vezes na versão João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada.
Com base no estudo do termo aliança, vemos que acordos eram comuns naquele tempo, alguns envolviam sangue, sacrifícios de animais, outros envolviam troca de capas, outros até mesmo trocas de nomes, e até cicatrizes eram feitas, para o cumprimento de tal ato. Jesus é o maior exemplo do cumprimento de uma aliança, vide as suas mãos furadas.
No livro de Deuteronômio, vemos o grande líder Moisés, responsável por propagar a aliança que Deus tinha anunciado no monte Horebe. (Vide Deuteronômio 5:2-3)
Quando um acordo era firmado, as partes se comprometiam com o combinado. Vemos a preocupação de Deus em cumprir o acordo, oferecendo auxilio, ânimo, força e poder.
“Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê.”
Deuteronômio 8.18

Deus, nunca quebra um acordo, mas o acordo envolve duas partes, caso Israel quebrasse, maldições proferidas sobre o monte Ebal no capitulo 27, viriam sobre eles, como descritos no capitulo 28.15, onde diz: “Será, porém, que, se não derem ouvidos à voz do Senhor, teu Deus, para não cuidares de fazer todos os mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então sobre ti virão todas estas maldições te alcançarão.”

Outros versículos corroboram, conforme, podem ser visto abaixo:
“Guardai-vos não vos esqueçais da aliança do SENHOR, vosso Deus, feita convosco, e vos façais alguma imagem esculpida, semelhança de alguma coisa que o SENHOR, vosso Deus, vos proibiu.”
Deuteronômio 4.23

Em relação às passagens onde o termo aliança aparece, vemos que quase sempre é precedida por termos que envolvem e advertência e obediência, tais palavras como: guardai-vos, cumpri-as, não vos esqueçais, podem ser observadas nos versículos : Deuteronômio 4.23; 8.18; 28.15.

Já as bênçãos derramadas sobre o povo ao obedecer, palavras como: não te desampararás, riquezas, prosperidades seriam com eles até mil gerações.
“Saberás, pois, que o SENHOR, teu Deus, é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e cumprem os seus mandamentos.”

Resumindo a importância da aliança no livro de Deuteronômio, podemos observar que o objetivo era fazer com que o povo lembrasse e praticasse as palavras do concerto, para que não caísse em atos de idolatrias e outras aberrações que viriam quebrar a aliança e ter um rompimento com Deus.
“Disse o SENHOR a Moisés: Eis que estás para dormir com teus pais; e este povo se levantará, e se prostituirá, indo após deuses estranhos na terra para cujo meio vai, e me deixará, e anulará a aliança que fiz com ele.”Deuteronômio 31.16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *